Um curta comovente


Desde setembro, minhas noites foram voltadas ao cinema. Emocionei-me com histórias, relatos e animações realizadas em diferentes países. Entre os quase dois mil inscritos e mais de 250 selecionados no 19º Festival Nacional de Cinema Estudantil/Mostra Nacional e Internacional de Curtas e Longas, o curta italiano “Aggrappati a me”(Segure-se em mim) do diretor e roteirista Luca Arcidiacono, foi um dos que mais me impressionaram e chamaram a atenção dos jurados, recebendo dois prêmios. Filmado nas ruas do bairro Garbatella, em Roma, foi um dos destaques na mostra alternativa internacional ficção, no 19º Festival Nacional de Cinema Estudantil.

O curta conta a relação entre um jovem imaturo e uma menina com síndrome de Down que perdeu a mãe e pede para ser trazida de volta em casa. Os protagonistas da história são Filippo, um jovem de Roma interpretado por Ludovico e uma menina de 8 anos com Síndrome de Down interpretada por Miriam Fauci(destaque atriz no festival de Guaíba). Os dois, em universos paralelos que se aproximam cada vez mais, caminhando pelas ruas de Garbatella.

O diretor do filme, Luca Arcidiacono, em contato com Festival de Cinema de Guaíba, disse que trabalhou quatro meses na preparação com a menina e o jovem protagonista Ludovico Tersigni. “Foi para garantir que todos pudéssemos ter empatia com o roteiro e com o significado profundo do curta. Não foi fácil, mas funcionou. Depois fizemos quatro dias de filmagem e lá vimos todos os resultados”, comentou o diretor.

Segundo ele, o curta nasceu da vontade de contar uma história para sua irmã Serena, uma menina que hoje tem 23 anos e tem síndrome de Down. “Cresci com ela e há apenas dois anos me senti impelido pelo desejo de contar algo”, comentou.

Este foi o décimo segundo curta do diretor. o curta já conquistou cerca de trinta prêmios em várias categorias: de atores a direção, de curtas-metragens a som, de produção a música. “Estamos muito felizes com isso e com a valorização das pessoas”, relatou. Gosto do cinema do belo, do cinema que faz pensar, rir e que no final traz uma mensagem. Guaíba está no roterio dos festivais do Brasil e aos poucos no Mundo.

Cineastas de diferentes países fizeram contato com o festival de Guaíba e comentaram:


“Muito obrigado.Foi um grande orgulho para nós estar no seu festival.Süleyman Eskiocak/Turquia

“É de extrema importância que se mantenham os festivais de cinema também com esta dinâmica diretamente ligada à educaçâo!Parabéns!Espero um dia poder conhecer o festival presencialmente. Fabiana Heilmann Penna/SP

“Toda a experiência foi muito boa, obrigado aos organizadores ... E nosso curta de animação O SALVADOR foi oficialmente selecionado ... Parabéns a todos os vencedores.Sourish Mitra/India

“Incrível! Festival que contempla produtores independentes, filmes de alunos e professores, e isso é muito legal! Parabéns para o festival, que venham muitos pela frente. Sucesso!”, Magnum Borini/Diretor de cinema/Poa

“Os festivais que mais gostamos são os estudantis e educativos”, João Ricardo Costa/SC

“Experência incrível para mim. Obrigado”, Professora /Itália

“Muito obrigado por ter me dado a oportunidade de participar do festival! Parabéns pelo sucesso!”, Jorge Maranhão/Pernambuco

O “WineGame” agradece imensamente o 19º Festival Nacional de Cinema Estudantil de Guaíba / Mostra Nacional e Internacional de Curtas e Longa Metragens (Cinestudantil Guaíba 2020) fornecendo sua primeira Seleção Oficial Sul-americana. Oramos para que as exibições online tenham servido como uma trégua de bloqueio COVID-19.

Estados Unidos

Posts recentes

Ver tudo

Outro Olhar

Como não indignar-se? Com a idade avançando, achamos que já passamos por tudo ou que o pior já passou. Dizem que agosto é o mês do desgosto. Queria que fosse um mês de boas notícias. A vida nos aprese

Outros olhares

Cidade do Sol Nascente Valmir Michelon Já li muito da psicologia das cores e como elas afetam a nossa vida. Umas das mais gosto é o amarelo. Cor que lembra o amanhecer, o sol e a vida. A cor amarela s

ÚLTIMAS NOTÍCIAS