Reflexões do Agora

FINAL

Por Luiz Carlos Varella Prati


A pá

que cava

o buraco na terra

e planta o grão

na esperança do fruto,

é a mesma que encerra

uma vida, na sutileza

da hora final da sepultura.



MENINA/Por Luiz Carlos Varella Prati


Olha, menina! Não faças da janela a tua aparição para o mundo. Não te contenhas apenas no que tu resumes como a visibilidade que aos outros encantará! É preciso muito mais! Te encontrarás e te farás presença aos olhos do encanto, quando à tua presença juntares as virtudes que não precisam da tua estampa.


GOTAS DO PENSAMENTO/Por Luiz Carlos Varella Prati


- De cada ausência vou recolhendo as lembranças, para o grande banquete da saudade.

- A palavra paz é pura como um cisne branco, navegando na brancura do papel.

- O desencontro nada mais é do que uma conjugação de destinos que se perderam na bifurcação das horas.

--Resmunguei as minhas verdades quando me chamaram de velho.

- O pouco é a proximidade do nada... é a limitação da quantidade capaz de preencher o todo.

Posts recentes

Ver tudo

Por Luiz Carlos Varella Prati MINHA CIDADE (Guaíba) Quando ando pelas ruas da minha cidade sempre tropeço na minha infância. É que as calçadas por ode andei ainda guardam meus primeiros passos. Mudanç

Por Luiz Carlos Varella Prati FLAGRANTE Claridade e luz... A hegemonia sobre a escuridão! Uma sinaleira apagada, em contradição com o momento. Um bêbado distraído, em sua introspecção cruzando a rua.

INTIMIDADE Por Luiz Carlos Varella Prati Anoiteço. Dentro de mim há uma lua, que anda nua no meu universo. Há também um sol-posto nos meus horizontes mostrando o fim do dia. Morando dentro de mim tamb

ÚLTIMAS NOTÍCIAS