Reflexões do Agora

INTIMIDADE

Por Luiz Carlos Varella Prati


Anoiteço.

Dentro de mim há uma lua,

que anda nua

no meu universo.

Há também um sol-posto

nos meus horizontes

mostrando o fim do dia.

Morando dentro de mim

também há a magia

de velhos poemas

onde escrevi teu nome.


OS PASSOS

Por Luiz Carlos Varella Prati


Os passos vão seguindo, com as dúvidas e incertezas de chegar à meta. Vão traçando rumos para atingir desígnios que lhes foram impostos pelo destino.
São frágeis e em suas caminhadas vão perdendo o vigor necessário para atingir o derradeiro rumo.
Os passos são subterfúgios de que se servem aqueles que vagam infinitamente pelas calçadas das horas.

GOTAS DO PENSAMENTO/Por Luiz Carlos Varella Prati


- Da árvore da infância folhas caíram, secaram ao sol do tempo; mas deixaram marcas na grama por onde andei.

- A síntese engole ao supérfluo, enxugando o texto, lhe retirando o sumo da oração.

- O que fica não é o que resta, mas aquilo que a vida, com sua sabedoria, nos empresta.

- A noite, com seus dedos de silêncio, vai maquiando a lua para a grande festa do luar.

- O pessimismo resseca as emoções e vai cultivando a desesperança.

- Frágil é a esperança, louca é a saudade, a reconfortar nossos desejos diante dos impossíveis da vida.

- A música era tão linda, que até os anjos da guarda resolveram dançar.

- Não vai ser de joelhos que vamos superar os obstáculos que nos foram impostos pela omissão.



Posts recentes

Ver tudo

Reflexões do Agora

Por Luiz Carlos Varella Prati MINHA CIDADE (Guaíba) Quando ando pelas ruas da minha cidade sempre tropeço na minha infância. É que as calçadas por ode andei ainda guardam meus primeiros passos. Mudanç

Reflexões do Agora

FINAL Por Luiz Carlos Varella Prati A pá que cava o buraco na terra e planta o grão na esperança do fruto, é a mesma que encerra uma vida, na sutileza da hora final da sepultura. MENINA/Por Luiz Carlo

Reflexões do Agora

Por Luiz Carlos Varella Prati FLAGRANTE Claridade e luz... A hegemonia sobre a escuridão! Uma sinaleira apagada, em contradição com o momento. Um bêbado distraído, em sua introspecção cruzando a rua.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS