Passagem de Belchior por Guaíba é lembrada com música e literatura

Guaíba acolheu o cantor Belchior através do advogado e colunista do jornal Nova Folha Regional, Jorge Cabral. O cantor será lembrado nesta sexta-feira, 29 de abril, no Espaço Sol Nascente, em Guaíba. O cantor Jackson Brasil e convidados irão interpretar clássicos do músico como ‘Velha roupa colorida’ e ‘Como nossos pais’. O Tributo ao Belchior começa às 20h.
O cantor e compositor Belchior morreu há cinco anos, no dia 30 de abril de 2017 e residiu em Guaíba em 2013, na localidade da Serrinha, um dos pontos mais altos de Guaíba. O cantor faleceu quatro anos depois, em Santa Cruz do Sul (RS), sendo enterrado na sua terra natal, o Ceará.

A passagem por Guaíba foi resgatada pelo advogado Jorge Cabral, que confirmou presença no evento. Ele escreveu o livro “Belchior: A História Que A Biografia Não Vai Contar”. A obra vai virar filme que vem sendo desenvolvido por produtora de Porto Alegre.

No último final de semana, a reportagem da Nova Folha e integrantes do Guaíba Foto Clube visitaram o local onde ele viveu de março a julho de 2013.



Belchior encontrou na região da Serrinha um local ideal para descansar e chegou a comentar com a família que o acolheu em seu desejo de um dia comprar um sítio e poder fixar moradia. Em um dos locais mais bonitos da região, encontra-se uma enorme pedra onde o cantor gostava de sentar e refletir, sendo denominada a pedra filosofal de Belchior.
O quarto onde ele dormiu é preservado pela família, bem como um cajado que ele utilizava para caminhar pela Região. Muitas das histórias de sua passagem por Guaíba podem ser conferidas no livro de Cabral, que estará em Guaíba nesta sexta para autógrafos e lembrar os momentos vividos com o seu ídolo. Será um belo encontro de música e poesia.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS