• Nova Folha Regional

Mapa preliminar do Distanciamento Controlado coloca Guaíba na bandeira vermelha


Apenas uma região não foi classificada com alto risco epidemiológico no mapa preliminar da 31ª rodada do Distanciamento Controlado. A região de Taquara e seus oito municípios receberam bandeira laranja (risco médio). Todo o restante do Rio Grande do Sul aparece em vermelho na divulgação feita pelo governo nesta sexta-feira ,4.

A cor predominante do mapa preliminar reforça o alerta emitido há semanas pelo governador Eduardo Leite, devido à mudança do cenário de estabilização para aumento de internações por Covid-19 no Estado, e que foi ampliado por meio de decreto. Publicado na segunda-feira (30/11), o documento traz medidas válidas por 14 dias, como a suspensão do sistema de cogestão do Distanciamento Controlado, para unificar as restrições e obrigando todos os locais com alto risco epidemiológico a segui-las para conter a contaminação, e alterações em protocolos de bandeira vermelha.

“Precisamos reforçar a necessidade de cuidados e reduzir a circulação de pessoas e conter a propagação de coronavírus no RS. Agora, o que queremos é que as pessoas se encontrem menos, em festas e confraternizações, ou mesmo em parques e locais públicos, onde tendem a se cuidar menos. Não é hora de aglomerações. Reduzir contatos é muito importante nesse momento, porque quebramos o ciclo de contágio”, afirmou Leite ao anunciar as medidas.

As regiões com maior número de novos registros de hospitalizações na semana, por local de residência do paciente, são Porto Alegre (267), Caxias do Sul (162), Passo Fundo (111), Novo Hamburgo (92), Pelotas (76) e Canoas (73).

Alertas

A equipe que monitora os indicadores do modelo de Distanciamento Controlado chama atenção para a contínua redução de leitos livres de UTI para atender Covid no Estado. Há duas semanas, havia 626 leitos de UTI livres para pacientes contaminados pela Covid-19. Na semana passada, eram 522 e, nesta semana, o número caiu para 496.

Realidade de Guaíba

Mais duas mortes foram registradas em Guaíba. 75.° óbito: paciente feminina, de 75 anos, morreu em 2/12. Ela ficou internada durante 19 dias no Hospital de Lajeado. Tinha como comorbidades: doença cardiovascular crônica e diabetes mellitus.

76.° óbito: paciente feminino, de 62 anos, morreu no dia 2/12. Ela ficou internada durante 25 dias no Hospital Nossa Nossas Senhora da Conceição. Tinha como comorbidades: doença cardiovascular crônica e diabetes mellitus.

Realidade de Guaíba

Conforme o prefeito José Sperotto, a permanência de Guaíba na bandeira laranja nesta semana deve-se a cidade possuir o Hospital Berço Farroupilha e a forma como Guaíba tratou a Covid-19 desde o início da pandemia.
“Caso contrário, hoje o comércio e a economia estariam sendo penalizados mais uma vez pelas decisões superiores. Mas com responsabilidade, estamos conseguindo amenizar o impacto da doença”, comentou Sperotto
“Quero destacar ainda que devemos seguir usando máscara e cuidando da higiene pessoal, como lavar as mãos com álcool gel”, complementou.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Receba nossas atualizações

51 99616 7059

  • Branca Ícone Instagram
  • arroba

© 2020 - 2021 by Bittencourt Branding and Books | Nova Folha Regional | All Rights Reserved.