top of page

Governador do RS se compromete a reforçar segurança da imprensa

Ranolfo Vieira Júnior enviou ofício ao Sindicato dos Jornalistas diante de ataques a equipes na cobertura dos movimentos antidemocráticos

O governador Ranolfo Vieira Junior enviou ofício ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (Sindjors) na sexta-feira,4, assegurando as condições de segurança policial ao trabalho profissional de cobertura jornalística nos atos antidemocráticos e de protesto contra o resultado das eleições presidenciais.

O Chefe do Executivo atendeu ao ofício encaminhado pelo Sindijors na quinta-feira (3/11) frente às agressões a equipes que cobrem as atividades em frente ao Comando Militar do Sul, em Porto Alegre.

O governador disse, ainda, que, ao tomar conhecimento dos graves fatos dos quais foram vítimas equipes de veículos de comunicação, nos últimos dias, determinou “providências imediatas com a identificação das autorias e consequente responsabilização na forma legal”. Ele destacou não admitir nenhum ato de violência ou quebra da ordem ou dos princípios democráticos e encaminhou o comunicado a todas as entidades representativas de profissionais de comunicação.

Reunida na sede da entidade, na tarde deste sábado, 05/11, a direção do Sindjors recebeu com alívio a notícia. "Avaliamos como positiva a estratégia tomada de reunir outras entidades na defesa dos jornalistas e de outros profissionais de comunicação. É dever do Estado garantir o exercício profissional e a liberdade de imprensa", enfatizou a presidenta do Sindijors, Laura Santos Rocha.

Ao pedir o apoio ao exercício do trabalho dos profissionais, uniram-se o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Gráficas de Porto Alegre, do Sindicato dos Radialistas RS, a Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Estado - ARFOC/RS, a Associação Riograndense de Imprensa - ARI, a Federação Nacional de Jornalistas – Fenaj.

Ofícios com igual teor foram, também, encaminhados ao Comando Militar do Sul, ao Ministério Público Federal, à Secretaria de Segurança Pública do RS, ao Comandante Geral da Brigada Militar, à Secretaria Municipal de Segurança de Porto Alegre, ao Tribunal de Justiça do Estado e à Comissão de Segurança, Serviços Públicos e Modernização do Estado (AL/RS).



Comments


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

bottom of page