top of page

Fechamento da Unimed mobiliza entidades e empresários


O prefeito Marcelo Maranata reuniu-se com entidades empresariais, sindicais e empresas, diante da proposta da Unimed fechar serviços prestados na cidade há mais de 30 anos. Na reunião no auditório da Prefeitura, empresários criticaram a direção da Unimed pelo anúncio do fechamento sem aviso. "Nos sentimos de certa forma traídos pela forma como ficamos sabendo. Temos 400 empregados que dependem do serviço”, destacou o Gerente da empresa Rio do Sul, Paulo Roberto Oliveira.

"Como é que a Unimed nos apronta uma coisa dessas", reclamou o ex-prefeito e empresário Manoel Stringhini, proprietário da empresa Gaya que tem cerca de 300 funcionários.

O prefeito também criticou o fato da Unimed não ter realizado o comunicado oficialmente ao Executivo. "Temos diversas empresas querendo instalar-se na cidade. Como a Unimed faz isso conosco", questionou o prefeito Maranta ressaltando que a prefeitura iniciou processo de concessão dos serviços de saúde do Hospital Regional com o grupo Vila Nova por 15 anos e que poderá atender a demanda da Unimed. O prefeito entende ser necessário manter o serviço da Unimed na cidade, pois muitas empresas e trabalhadores dependem dos seus serviços. "Foi um equívoco da gestão da Unimed que está prejudicando toda uma Região", disse.

"Essa situação causa ansiedade na cidade e precisamos de uma resposta rápida”, disse Maranata que desde que o Executivo soube do fechamento, vem buscando reverter a situação.

Na reunião ficou decidido um encontro com a direção da Unimed previsto apara quinta-feira. Até o fechamento da edição, não foi possível saber o resultado e encaminhamentos tomados.

Comments


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

bottom of page