Dica de Leitura: “Não tô preparado para viver” Por Ivan Bittencourt Jr

Não tô preparado para viver" é a reflexão de uma vida em que somos eternos aprendizes

“Não tô preparado para viver”, do autor gaúcho Gean Paulo Naue, foi lançado em agosto de 2019, a partir do resultado final de um desafio que criou em 2018 e chamou de "50 crônicas em 50 dias" onde sua meta era de escrever e publicar um texto por dia durante 50 dias.GENIAL! Aliás, confesso que para nós escritores, desafios ou prazos obrigatórios para entregar um texto nos tornam mais disciplinados quanto a escrita, e assim veio ao mundo este precioso livro, que é um dos concorrentes ao Prêmio Livro do Ano pela Associação Gaúcha de Escritores, 2020.

As 50 crônicas abordam de tudo no cotidiano e não tão cotidiano assim, da vida do autor, da nossa vida, da vida daqueles que conhecemos.

Do passageiro percebido no ônibus até Jesus. Do que amigo que foi traído até aquele que se sente infeliz no trabalho, da cegueira ao soluço, é impossível você não se divertir com a leitura, mas cuidado: ela também vai fazer você se segurar na cadeira, seja pelas provocações, insinuações ou a simples objetividade e clareza do que o autor gostaria – ou será que não gostaria – de falar, mas falou mesmo assim, corajoso ele! Que sejamos assim mais né?


"Se indico a leitura? Meu desejo era comprar umas caixas dele e distribuir pela minha cidade." - Ivan Bittencourt Jr

Gean Paulo Naue nasceu em 1993, na cidade de Venâncio Aires. Suas primeiras histórias nasceram ainda no ensino fundamental, quando escrevia, a mão, para os colegas da turma. É formado em publicidade e propaganda e pós-graduado em ensino e pesquisa. Seu livro de estreia "Não tô preparado para viver: 50 crônicas inexperientes sobre ser humano" foi lançado em 2019 pela Editora Metamorfose.



Sinopse: Crônicas que falam de acontecimentos vividos pelo autor, pelo leitor e por todas as outras pessoas do mundo. "Não tô preparado para viver" é a reflexão de uma vida em que somos eternos aprendizes. Ninguém, a não ser o dia-a-dia, nos ensina a suportar a existência terrestre. Os textos de Gean falam sobre as banalidades da vida, como um soluçar e um bom dia corriqueiro; indo até o outro extremo, abordando assuntos mais complexos como a depressão e o medo da morte. Ninguém está preparado para enfrentar engarrafamentos, cair de bicicleta, ter inveja, matar uma formiga e explicar a uma criança de sete anos coisas que nem um adulto sabe o significado. Assim como o ser humano, as 50 crônicas deste livro são inexperientes e gostam de ser assim. Porque nunca estamos prontos para fazer alguma coisa, mas nem por isso deixamos de seguir em frente.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Receba nossas atualizações

51 99616 7059

  • Branca Ícone Instagram
  • arroba

© 2020 by Bittencourt Branding | Nova Folha Regional | All Rights Reserved