a sombra escrita da imagem

102. Menino montando no cachorro

Altair Martins

[Foto de Iara Tonidandel]

Como quem cavalga horizontes

ou respira sobre o que respira:

o menino monta o seu cachorro

de pelos de nuvem.


Cavalgam sobre o jardim

(o menino e seu cão)

contra os muros inúteis,

saltando sobre a tinta e os tijolos,

evanescência de aço e concreto

sob as habilidades do olho

e da leveza.


Cavalga (o menino)

como quem se torna outro

sobre outro animal:

dir-se-ia um homem

sobre um cavalo

sobre um mundo a ser

palmilhado pata a pata.


Atua (o cão) de qualquer coisa

feito de força e luta,

focinho úmido e olhar macio,

uma boca que imita apertos de mão.


As aventuras, confiscadas:

(e um dia)

quando um engenheiro vestir o menino,

o cão ou estará morto

ou será outro.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS