Jornal Nova Folha Regional | Guaíba e Região

Segunda-feira, 15 de Julho de 2024

Região

Na busca de soluções diante da enchente

. A proposta é inspirar-se na Charrete, uma metodologia criada na faculdade de belas-artes de Paris

Jornal Nova Folha Regional
Por Jornal Nova Folha Regional
Na busca de soluções diante da enchente
Valmir Michelon
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Diante da maior enchente de Guaíba, arquitetos se unem para contribuir na prevenção de novas cheias. A proposta é inspirar-se na Charrete, uma metodologia criada na faculdade de belas-artes de Paris. Nos Estados Unidos, a metodologia foi utilizada no pós-eventos climáticos do furacão Katrina, por exemplo. Compreende um processo de projeto acelerado para solução de problemas. O arquiteto Guilherme Takeda vem aplicando isso há pelo menos cerca de 10 anos no Brasil com comunidades onde existam determinados conflitos urbanos. É baseado na participação popular da sociedade, seus anseios, medidas, aspirações.
 Arquitetos envolvidos com um grupo de arquitetura biofílica, do qual Guilherme faz parte, voluntariaram-se para aplicar o método nas cidades atingidas pela calamidade e elegeram Guaíba como a primeira. Eles fazem um encontro, onde explicam alguns conceitos de arquitetura, apropriação do espaço, identidade, pertencimento, antropologia, relações interpessoais, e através da ferramenta PADLETS, aplicam perguntas e recebem respostas da população, que serão traduzidas em um programa de necessidades para basear os projetos no território do Município, que serão elaborados pelos profissionais voluntários em 1 semana. Será uma base conceitual e técnica para o desenvolvimento da cidade de Guaíba neste período pós-enchente.
 O encontro será dia 06 de julho, das 9h às 12h, no CTG Gomes Jardim, e as propostas serão entregues em 13 de julho. É fundamental a participação de todos os que escolheram nossa cidade para habitar ou trabalhar, e que enfrentarão esta sucessão de adversidades climáticas que cada vez mais deve se avolumar.

Comentários:
Jornal Nova Folha Regional

Publicado por:

Jornal Nova Folha Regional

Há 35 anos a sua região em um só lugar.

Saiba Mais

Fale com a Redação!